?Conheça quais são os tributos cobrados no Brasil?

?Conheça quais são os tributos cobrados no Brasil?

A carga tributária no Brasil é bastante elevada isso todos nós já sabemos, mas você sabe quais são os tipos de impostos federais, estaduais e municipais cobrados nacionalmente ?

Os Impostos federais representam 60% da arrecadação e eles são conhecidos como::

  • II: Imposto sobre importação, para mercadorias vindas de fora do país;
  • IRPF: Imposto de Renda Pessoa Física, sobre a renda do cidadão;
  • PIS: Programa de Integração Social;
  • Cofins: Contribuição de financiamento da seguridade social;
  • INSS: Instituto Nacional do Seguro Social;
  • IPI: Imposto sobre produtos industrializados, para a indústria;
  • CSLL: Contribuição social sobre o lucro líquido;
  • IRPJ: Imposto de Renda Pessoa Jurídica, sobre a renda de CNPJ;
  • IOF: Imposto sobre operações financeiras, para empréstimos, ações e demais ações financeiras;

Já os impostos estaduais abrangem cerca de 28% e são conhecidos como:

  • ITCMD: Imposto de transmissão causa mortis e doação;
  • IPVA: Imposto sobre a propriedade de motores automotores;
  • ICMS:  Impostos sobre circulação de mercadorias e serviços;

E por último temos os impostos municipais, que representam uma arrecadação de 5,5%, sendo apenas três:

  • ISS: Imposto sobre serviços
  • IPTU: Imposto sobre propriedade territorial urbana
  • ITBI: Imposto de transmissão de bens imóveis

Recolhimento de Impostos

O recolhimento destes tributos está vinculado de acordo com a atividade da empresa, como também observa o regime tributário em que a empresa está enquadrada no ano. As opções de regime são: Lucro Presumido, Lucro Real e Simples Nacional.

Conheça cada um deles:

Lucro Presumido: este regime utiliza o cálculo do IRPJ e CLSS como base de cálculo. As margens presumidas são de 8% para atividades comerciais e industriais e 32% para atividades de prestação de serviços;

Lucro Real: geralmente este regime é escolhido por empresas de grande porte e os impostos são calculados conforme o lucro líquido da mesma;

Simples Nacional: possui alíquotas de tributação geralmente mais baixas e aplicadas de acordo com o faturamento da empresa, com base no faturamento dos últimos 12 meses.

Cabe ressaltar que a escolha do regime tributário deve ser realizada anualmente.

A Neval realiza este estudo em cada cliente periodicamente para avaliar o desempenho empresarial e identificar se de fato é o regime mais vantajoso para a empresa, ou seja, aquele que atende a regularização do negócio e é o mais atrativo para a empresa que pague menos tributos possíveis e gere mais lucros para o negócio! Este é o modelo de tributação que melhor cabe para a empresa!

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *